Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Clarice Lispector

por Norma, em 29.12.13


 

Sejamos Alegres

Denuncio nossa fraqueza, denuncio o horror alucinante de morrer — e respondo a toda essa infâmia com — exatamente isto que vai agora ficar escrito — e respondo a toda essa infâmia com a alegria. Puríssima e levíssima alegria. A minha única salvação é a alegria. Uma alegria atonal dentro do it essencial. Não faz sentido? Pois tem que fazer. Porque é cruel demais saber que a vida é única e que não temos como garantia senão a fé em trevas — porque é cruel demais, então respondo com a pureza de uma alegria indomável. Recuso-me a ficar triste. Sejamos alegres. Quem não tiver medo de ficar alegre e experimentar uma só vez sequer a alegria doida e profunda terá o melhor de nossa verdade. Eu estou — apesar de tudo oh apesar de tudo — estou sendo alegre neste instante-já que passa se eu não fixá-lo com palavras. Estou sendo alegre neste mesmo instante porque me recuso a ser vencida: então eu amo. Como resposta. Amor impessoal, amor it, é alegria: mesmo o amor que não dá certo, mesmo o amor que termina. E a minha própria morte e a dos que amamos tem que ser alegre, não sei ainda como, mas tem que ser. Viver é isto: a alegria do it. E conformar-me não como vencida mas num allegro com brio. 

 Da obra Água Viva

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:08

Sinceramente Sou Diferente

por Norma, em 01.07.10

Sinceramente sou diferente

Gosto dos venenos mais lentos, 

das bebidas mais amargas, 

das drogas mais poderosas, 

das idéias mais insanas, 

dos pensamentos mais complexos, 

dos sentimentos mais fortes... 

tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. 

Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: 

- E daí? Eu adoro voar! 

Não me dêem fórmulas certas, 

porque eu não espero acertar sempre. 

Não me mostrem o que esperam de mim, 

porque vou seguir meu coração. 

Não me façam ser quem não sou. 

Não me convidem a ser igual, 

por que sinceramente sou diferente. 

Não sei amar pela metade. 

Não sei viver de mentira. 

Não sei voar de pés no chão. 

Sou sempre eu mesma, 

mas com certeza não serei a mesma pra sempre..." 

 

Clarice Lispector

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:38


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Links

Politica de Privacidade

Poemas

Cartões (Como fazer)

Clipart