Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Volúpia Florbela Espanca.

por Norma, em 07.06.10

 

 

Volúpia 

 

No divino impudor da mocidade,
Nesse
êxtase pagão que vence a sorte,
Num fr
émito vibrante de ansiedade,
Dou-te o meu corpo prometido
à morte!

 

A sombra entre a mentira e a verdade
A n
úvem que arrastou o vento norte
- Meu corpo! Trago nele um vinho forte:
Meus beijos de vol
úpia e de maldade!

 

Trago dálias vermelhas no regaço
S
ão os dedos do sol quando te abraço,
Cravados no teu peito como lan
ças!

 

E do meu corpo os leves arabescos
V
ão-te envolvendo em círculos dantescos
Felinamente, em voluptuosas dan
ças

 

Florbela Espanca - Livro de Mágoas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Links

Politica de Privacidade

Poemas

Cartões (Como fazer)

Clipart